segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

"CONSÓRCIO ADVENTISTA CRIACIONISTA" O DESRESPEITO AO ESTADO LAICO E PROMOÇÃO DA IGNORÂNCIA





Hoje, sem sombra de dúvidas tive mais um choque, ao saber que criacionistas, patrocinados pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, criaram um "CONSÓRCIO"  para a promoção do criacionismo. 

Isso, para mim, representa que nosso País vai muito bem; em curso direto para o buraco científico, além de sequer tomar atitudes sérias em defesa do Estado Laico e da educação, ambos assuntos de interesse público. 





Tentei publicar o artigo no Observatório da Imprensa e qual foi minha surpresa:


Prezado Elyson
O Observatório da Imprensa tem como principal objetivo fazer a crítica da mídia. Seu texto, infelizmente, não atende a esse requisito.
Atenciosamente,
A Redação do OI



Ao que parece, as lentes desse observatório andam "meio sujas" pois se o que fiz não foi criticar a mídia, em especial, a mídia criacionista, então não sei o que eles querem.

Bem, felizmente a internet não me cesurará, como fez o ilustre observatório.



Vejamos:

 De acordo com o site Criacionismo, foi criado nesta quinta-feira, dia 13, em Brasília, o “pioneiro Consórcio Criacionista Adventista, grupo foi organizado para promover a implantação de um conjunto integrado de ações destinadas a disseminar o criacionismo no Brasil, no âmbito da América do Sul e em outras regiões.  





[A ciência verdadeira não precisa ser promovida por ninguém. A própria natureza já faz esse serviço. 

Já o desserviço educacional, promovido pelo criacionismo, e seus estelionatos intelectuais, necessitam ser promovidos por um grupo de fundamentalistas cristãos que saem em defesa de suas crenças, com o intuito de enfiá-la goela abaixo dos estudantes, em flagrante violação do Estado Laico e em um terrível atentado contra a qualidade da educação brasileira.]





 Foi assinado um Protocolo de Intenções entre a Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia (sede geral dos adventistas para oito países sul-americanos), o Núcleo de Estudos das Origens (NEO) do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), a subsede brasileira do Geoscience Research Institute (GRI Brasil), a Sociedade Criacionista Brasileira (SCB) e o Museu de Geociências das Faculdades Adventistas da Bahia. Na prática, haverá mais “pesquisa criacionista”[?!]





[SIC – basta dizer foi deus ou o designer e a pesquisa já está pronta para ser publicada em algum periódico evangélico, que se traveste de ciêntífico. Quero ver se tais “pesquisas” e seus resultados passarão pela revisão por pares e publicação em revista científica de verdade, não na Kerigma ou em algum livro feito por um dos “pseudocientistas” do criacionismo]





maior número de publicações na área e visibilidade nos meios de comunicação dos “materiais científicos” produzidos.







 [SIC – como se criacionistas produzissem algo que merecesse o status de ciência... Deve ser alguma piada do autor do blog "Criacionismo"...]  






 O Protocolo prevê assembleias com representantes de todas essas entidades, as principais criacionistas no País atualmente. Além disso, foi montado um planejamento de atividades integradas para os próximos dois anos. Ficou acertado, por exemplo, que haverá investimento em pesquisa de campo na área de criacionismo nos próximos anos



[Não precisa investir nem um centavo em pesquisas, deus ou o designer já fornecem todas as respostas para todo e qualquer problema. 

O design na natureza existe, bem como o designer. 

 Inferir que, pelo motivo de haver um design, há um designer sobrenatural, se trata de um salto epistemológico gigantesco, que, na acepção da palavra, se traduz como um ARGUMENTO DA IGNORÂNCIA.






Para os seres vivos o designer se denomina SELEÇÃO NATURAL e SELEÇÃO SEXUAL.

Para o Universo, o designer recebe o nome de QUATRO FORÇAS FUNDAMENTAIS DA NATUREZA.

Dentro da seara científica, as coisas têm de ser respondidas naturalmente e com explicações científicas e não divagações religiosas. É o que se denomina NATRURALISMO METODOLÓGICO.

Não é possível criarem-se pontos estanques (um deus como resposta, que se traduz em  dogma) além do qual é proibido seguir. 
 

Primeiro, há que se terem evidências de que o deus proposto por essa classe de criacionistas existe e que ele é o mais verdadeiro que os “n” deuses que existem por ai. Em seguida, deveremos estudar suas propriedades exóticas.


 Feito isso, há que se demonstrar que o tal deus atua no mundo natural, o que o tornaria um ser natural e, portanto, o sobrenatural cairia por terra. 

Para o design inteligente - DI, há que se descobrir quem é o designer/designers, conhecer suas propriedades, saber se é/são deuses (que cairia no caso do criacionismo) ou se são seres de outro mundo, que cogitaria as perguntas de onde vieram, quem desenhou os designers e qual a razão e a tecnologia de que estes se valeriam para elaborar seres vivos. 

Resumindo, o designer é um eufemismo para o deus judaico cristão, para não dar na cara dura que DI se trata de crença religiosa disfarçada. Criar entidades para responder algo, não responde nada, apenas chuta o problema para estas criaturas. 




É por esse motivo que tenho certeza ser, tanto  o criacionismo, como sua versão requentada, o DI, uma única idiotice, que prima por defender uma ideologia em prol de interesses escusos.


 Não há qualquer fundamento lógico ou científico que respalde o criacionismo como um todo. O que se escreve em matéria de criacionismo não passa de textos literários, pois não apresentam qualquer evidência que sustente a idéia. 

O verdadeiro intuito do design inteligente e do criacionismo é a desclassificação e a desqualificação da ciência e a automática validação de suas teorias como verdades incontestes e acima de tudo.





O designer, ou designers, na teoria pseudocientífica do DI, em uma alusão ao filme "Todo mundo em pânico 4", é/são "AQUELES DE QUEM NÃO FALAMOS!!!!!!!".



video




 Portanto, não é correto e honesto equiparar essa idéia esdrúxula à ciência, onde as pessoas trabalham de verdade, em busca de dados, e evidências que corroborem ou rechacem suas hipóteses, em vez de ficarem produzindo textos pinçando uma frase aqui, outra ali e fazendo distorções que levam a falsas idéias.






DESIGN INTELIGENTE É RELIGIÃO TRAVESTIDA DE CIÊNCIA.]


 Na área editorial, está prevista a publicação de várias obras impressas que ajudarão a fortalecer os conceitos criacionistas.

[Sim, o "EXECRÁVEL CONSÓRCIO" ajudará; a promover a ignorância e o obscurantismo científico, além de violar a diversidade cultural e religiosa que existe em nosso País. 




O intuito de sua agenda política é promover a evangelização em sala de aula.

 Essa lamentável postura se coaduna aos designios políticos de nossa bancada evangélica, que é trazer de volta o obscurantismo religioso e, assim, dominar e controlar socialmente as pessoas, de forma a levarem mais riquezas aos seus templos da mentira e da cobiça.]



Vários vídeos, alguns deles com linguagem voltada para adolescentes e jovens, inclusive, deverão ser produzidos com temáticas sobre criação e dilúvo.


 
[É como sempre digo: concentre-se nos jovens e nas crianças, pois dentre eles é mais fácil fazer doutrinação que em adultos de boa formação acadêmica e dentre universitários. 

Por que será que os criacionistas que tanto clamam pela democracia e pelo direito à liberdade em expressar suas “opiniões”, não dão margem e nem voz à promoção de outros mitos da criação? 

Por que temos de engolir o mito de criação judaico-cristão, em detrimento do africano e do indígena, também bases da cultura brasileira? 

Por que não levam aos jovens o criacionismo indiano, australiano, japonês, chinês inuit, ainu, celta, germânico, eslavo, polinésio, egípcio, acadiano, dentre as “n” versões que existem por ai?



Não seria isso uma violação da liberdade de culto, bem como uma tentativa de imiscuir uma determinada crença religiosa na educação e torná-la uma doutrina oficial adotada pelo Estado?





Outra preocupação dos participantes do Consórcio foi a de planejar um projeto piloto para capacitação de docentes, com plano pedagógico para a utilização do livro-texto Criação – Criacionismo Bíblico.

[O que temos aqui além de capacitar professores a fazerem doutrinação em sala de aula?





 Será que o MEC e o Ministério Público vão deixar isso passar?


 Isso é violar norma constitucional no que se refere à liberdade de crença, contra o direito social de educação, de diversidade cultural veja art. 5º, inciso VI, arts. 6º, 205, 206, 210, 215, 216 e 220 da Constituição da República federativa do Brasil. 


Também, a conduta almejada por criacionistas é nada mais que angariar fiéis para seus templos, valendo-se do engodo, da mentira e das falsas idéias, com o fito de desqualificarem as verdadeiras pesquisas científicas, o que se configura em prática de crime de estelionato, tipificada no art. 171 do Código Penal Brasileiro. 


A postura adotada por este EXECRÁVEL CONSÓRCIO é violar patentemente o Estado Laico, e promover a doutrinação religiosa em sala de aula.


Ler aqui porque criacionistas são criminosos e porque suas intenções sequer merecem ser consideradas.]


 

“Esse é um passo muito importante, pois o criacionismo está ligado à primeira mensagem angélica da Bíblia que tem total relação com a nossa missão como adventistas do sétimo dia”, afirma o professor Edgard Luz, diretor da Rede de Educação Adventista para oito países sul-americanos.

[Aqui temos a real intenção do dito “Consórcio Criacionista Adventista”!!! Nada mais que fazer proselitismo religioso em sala de aula, em patente violação ao Estado Laico, além de levar uma visão completamente distorcida de teorias científicas, que atentam contra as ideologias desse tipo de seita fundamentalista. 

A verdadeira intensão desse EXECRÁVEL CONSÓRCIO  é disseminar o cristianismo fundamentalista, por meio da mentira, do engodo, da farsa.

 É promover religião travestida de ciência.



Resumindo, além de violarem a legislação brasileira, também violam as leis divinas no que se refere ao terceiro e nono mandamentos que parecem ter sido revogados na bíblia que a IASD segue. 


Refrescando a memória de nossos amiguinhos falsários:

Terceiro mandamento: NÃO TOMARÁS O NOME DO SENHOR EM VÃO; 

Nono mandamento: NÃO DIRÁS FALSO TESTEMUNHO.

 Mentiras nobres somente devem ser consideradas se forem para salvar vidas injustamente condenadas. Jamais para fazer proselitismo e pregação ideológica.]








Para o presidente da SCB, Ruy Vieira, a iniciativa é necessária e oportuna, pois significa conjugação de esforços para promoção do criacionismo.
O secretário geral da entidade, o advogado Hipólito Remigio, ressalta que a união desse grupo resultará em diminuição da duplicação de atividades. As entidades e instituições participantes vão cooperar dentro da sua esfera de atuação. 


 Eis a foto dos nossos "promotores da ignorância":


 


O coordenador do NEO, Marcos Natal Costa, comemorou a assinatura do Protocolo de Intenções e destacou que é um momento histórico, pois nunca antes houve a reunião das principais lideranças criacionistas em torno de um plano de ação comum. Nahor Neves de Souza Jr., que coordena a subsede Brasileira do GRI, comemorou o encontro, especialmente por causa da possibilidade de incremento e incentivo à pesquisa científica criacionista.
O documento foi assinado pelo presidente da Divisão Sul-Americana, pastor Erton Köhler, pelo tesoureiro da instituição, pastor Marlon Lopes, pelo vice-presidente, pastor Almir Marroni, entre outros representantes das entidades relacionadas ao assunto. O Consórcio terá continuidade com reuniões regulares para que as metas gerais propostas se concretizem. O pastor Köhler ressaltou que a Igreja Adventista vai investir mais na área de criacionismo e que a criação de um Consórcio é algo estratégico para a organização, especialmente no cumprimento da missão evangelística. 


[Realmente é um plano de ação comum para promover a ignorância em sala de aula. As tais “pesquisas científicas criacionistas” possuem uma única resposta: foi deus, no seio do criacionismo e foi designer na versão requentada e, ainda mais desonesta, que o criacionismo.



Ao que parece, de científico o movimento patrocinado pela IASD não possui nada. Trata-se de fazer apenas proselitismo cristão fundamentalista em sala de aula. 


 A IASD deveria sim investir em algo de útil para a sociedade como ampliar sua rede de hospitais, cuidar de crianças carentes, profissionalizar desempregados, criar centros para tratamentos de adictos e não prestar desserviços à sociedade, colaborando com a idiotização das massas. 








 Isso é o que eu chamo de jogar dinheiro ralo abaixo... 







Ooops!!!! É um grande investimento para angariar FIEI$$$$$!!!!


Deveriam acabar com essa história (palhaçadas do Brasil) de imunidade tributária aos templos e começar a tributar a renda o patrimônio e os serviços desses pilantras.








Dizem as figurinhas carimbadas do movimento que o criacionismo faz um “contraponto” à teoria evolutiva. 






Mas que EVIDÊNCIAS traz o criacionismo? 

Que raciocínio crítico promove ou que postura democrática assume se põe de lado as demais versões criacionistas? 

Que promoção de conhecimento exerce se sua argumentação é pautada por falácias, erros gritantes e argumentação basicamente teológica, apenas travestida de ciência, como desonestamente faz o design inteligente? 

Como podemos considerar o criacionismo e sua versão requentada o DI como ciência se sequer possuem uma publicação revisada por pares e publicada em revista científica (salvo um artigo meramente filosófico de Stephen Meyer, um geofísico graduado em filosofia da ciência – o que mais se aproxima de um cientista para os criacionistas).






Mais uma vez apelo: será que o MEC e o MP vão deixar que todo esse lixo fundamentalista importado do EUA faça presença em nossas salas de aula, colaborando ainda mais para nos deixar na periferia do planeta?









Ao final deste lamentável acontecimento, deixo o art. 19, inciso I, da Constituição da República federativa do Brasil para que meus parcos leitores reflitam:





Art. 19. É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:


I - estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público; (grifos nossos)






 Ora, vedar a promoção do criacionismo em sala de aula não quer dizer embaraçar o funcionamento de um culto religioso. 

É ASSUNTO DE INTERESSE PÚBLICO, pois se refere à formação acadêmica do indivíduo, bem como evitar que se subvencionem determinados cultos religiosos em detrimento de outros. Por essa razão, devem o MEC e o MP intervirem de forma a vedar promoção do criacionismo em sala de aula. Criacionismo e sua versão requentada o DI, que nada mais são que deturpações religiosas resultante da má compreensão dos textos bíblicos. 

Além disso ambos se tratam de má ciência, pois ao deturpar o verdadeiro conhecimento científico (aquele revisado por pares e publicado em revistas científicas), desejam validar-se automaticamente como  verdades incontestes, acerca de seus mitos religiosos, em flagrante desrrespeito a diversidade cultural e religiosa do Brasil, além de promover a ignorância e colaborar com o fracasso do ensino brasileiro.
 





Vale aqui o lembrete:




O BRASIL É UM ESTADO LAICO. 

PROMOVER CRIACIONISMO PARA ENFIÁ-LO NA SALA DE AULA É VIOLAÇÃO DE PRECEITO CONSTITUCIONAL, QUANTO À LIBERDADE DE CULTO E, QUANTO À QUALIDADE DA EDUCAÇÃO.


MEC E MP: TOMEM UMA ATIDUDE AO INVÉS DE FAZEREM SEUS CINCO MINUTOS DE FAMA.





E os criacionistas estão ajudando o gazeteiro a se esconder...


Será que é esse tipo de idiotização que queremos ver em nossas crianças?


video


Em contraponto a este vídeo indico os vídeos abaixo:









Fica aqui o site da Lei de Diretrizes e Bases da Educação:



Atenção aos dispositovos legais abaixo em seus pontos grifados:

TÍTULO II


Dos Princípios e Fins da Educação Nacional

Art. 2º A educação, dever da família e do Estado, inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana, tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.


Art. 3º O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:

I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; 

II - liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber;

III - pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas;

IV - respeito à liberdade e apreço à tolerância;

V - coexistência de instituições públicas e privadas de ensino;

VI - gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais;

VII - valorização do profissional da educação escolar;

VIII - gestão democrática do ensino público, na forma desta Lei e da legislação dos sistemas de ensino;

IX - garantia de padrão de qualidade;

X - valorização da experiência extra-escolar;

XI - vinculação entre a educação escolar, o trabalho e as práticas sociais.



 É claro que esta norma não deve servir como subterfúgio para se ensinar o criacionismo nas aulas de ciências, sob o enfoque de "democratização e liberdade no ensino".

Não posso ensinar meus alunos que:

 2+2 = 5;

um quadrado tem 10 lados;
  
os escravos no Brasil vieram da Suécia;

Bacon viveu antes de Sócrates;

Roma e o Egito antigos não existiram;
  
casa se escreve com "z";

plantas são animais;

camarões, baleias e focas são peixes;

 o inglês é a língua materna da China;

 o Brasil fica na Oceania;

a Estatística e suas técnicas de previsão têm como contraponto os métodos de advinhação (I Ching, quiromancia, búzios, tarô, borra de café);

a Medicina tem como contraponto as práticas de curandeirismo.

a astronomia tem como contraponto a astrologia;

a neurologia tem como contraponto a frenologia;

a química tem como contraponto a alquimia;

os livros de Erich von Däniken são um contraponto às explicações acerca da engenharia dos povos antigos; 

o direito tem como contraponto as leis divinas. 
 





Assim como não posso ensinar que o criacionismo faz um contraponto à teoria evolutiva, à teoria das origens da vida ou à teoria do big bang.



No mais:



CADÊ VOCÊS:


  
MINISTÉRIO PÚBLICO 




MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA????